Sobre o enxoval – coisas que não compramos

Essa minha filha tem um enxoval muito caprichado! Ganhou a maioria das coisas dos amigos! (esse lençol foi feito pela dona Maria Augusta, mãe do Paulo La Salvia)

Este post é uma homenagem às amigas grávidas e recém-paridas, esperando ser útil também para mamães que buscam alguma informação sobre enxoval na internet. E um agradecimento, ao mesmo tempo, às amigas mamães mais experientes, que nos deram tantas dicas e tiveram tanta paciência conosco…

Gente! Este é o post que eu desejei escrever por mais tempo e parece que finalmente chegou a vez dele!

Quando fomos montar o enxoval da Tetê e pensar a decoração do quarto, lemos muitas coisas, mas não encontramos algumas opiniões que teriam ajudado bastante…

O mercado tem uma infinidade de produtos para bebês. E nós, pais (especialmente os de primeira viagem), temos um afã de atender da melhor maneira possível nossos bebês, oferecendo tudo o que eles podem precisar… mas na verdade, os bebês precisam de pouca coisa. Risos.

E a primeira dica que eu dou é: não saiam comprando! Vocês vão ganhar muita coisa, com certeza! Um bebê é uma alegria não só dos pais, mas também do restante da família e dos amigos.

Algumas coisas que nós decidimos não comprar:

A minhoca tem várias finalidades: além de reproduzir um uterozinho no berço, serve pra amamentar e, depois, para cercar o bebê quando estiver brincando no chão.

– rolinho de berço: na verdade, a Bivy nos ensinou a usar uma minhoca como esta da foto ao lado (80 cm de diâmetro por 1 m de comprimento). Na foto lá de cima a Teresa está dormindo sobre a minhoca, dobrada ao meio e presa com um lençol de carrinho. Ela adora! Se sente super segura.

– bolsa de passeio: eu tenho muitas bolsas de pano e de courino que são lindas e coloridas. E grandes, porque tem que ser grande. Desinfetei-as e estou usando como bolsa da bebê.

– poltrona de amamentação: temos uma cadeira de escritório com braços que é bem confortável e é de courino, que eu estou usando para amamentar. Evitamos comprar a poltrona porque seria mais uma coisa para encher a nossa casa, que já não tem tanto espaço assim. Além disso, tenho uma almofada de amamentação que uso para amamentar no sofá, na cadeira da sala, na cama, etc, etc.

– concha de amamentação: eu ia comprar quando a Teresa estava no hospital, mas as enfermeiras disseram que o risco de dar bactéria, porque ela deixa o bico úmido, era grande. Na verdade, depois eu nem senti falta! Dizem que ela serve para desempedrar o seio. Mas aprendendo a ordenhar, acho que ela é desnecessária.

– chupeta e mamadeira: para o bem da amamentação, o pessoal no hospital me orientou a não dar chupeta nem mamadeira pra Tetê. Quando ela quiser sugar, eu coloco no peito (como a Paloma!) ou, se não for possível (no carro), coloco o meu dedo, pra ela fazer os exercícios de sucção que aprendemos com a fono, no hospital. Para evitar a mamadeira, podemos usar a técnica da translactação, que já citei aqui. A diferença é que, em vez do peito, usamos o dedo mindinho pra neném sugar. Ainda não testamos, mas aprendemos esta técnica no curso de pós-parto. Na verdade, eu ganhei uma chupeta e uma mamadeira e vou mantê-las guardadas para o caso de um dia eu não aguentar, o que eu espero que NÃO aconteça.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Sobre o enxoval – coisas que não compramos

  1. Elisangela de olveira disse:

    Gostaria de saber em qual lugar vc comprou o bebe conforto meu e mail é lilideoliveira@oi.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s