Estimulação precoce: 1 ano a 1 ano e meio

Olha quem está subindo as escadas!

Olha quem está subindo as escadas!

Escrevi o último post sobre estimulação precoce já faz tanto tempo! E ainda muitas mães entram aqui querendo saber deste assunto, agradecem, elogiam. E é pra vocês que eu escrevo este novo post sobre o assunto.

Por mais que eu não tenha mais falado sobre isso aqui, a estimulação precoce continua presente nas nossas vidas.

Em sistemas privados, por já não ser algo necessário, as crianças param com a atividade. Mas na escola pública, sendo algo que faz bem pra nossa filha e que nos ensina muito como pais, fomos incentivados a continuar.

Até andar!

O incentivo principal, depois de a criança engatinhar (pode ser que ela pule esta etapa, mas não incentive isso), é ela ficar mais independente. A Tetê queria só andar de mão dada, mas a gente sempre se afastava por um minutinho (e avisava!) pra ela ir se estimulando. Um belo dia, ela andou! Andou com 1 ano e 1 mês, muita gente na expectativa, mas o mais importante é não pressionar. Andou num tempo bastante normal na média da nossa família.

E depois que anda?

E a gente, que achava que quando anda fica tudo mais simples, ledo engano. Quando anda, em seguida quer correr. E cair. O mais importante, neste caso, é não se assustar! Ir com calma, evitar os machucados, incentivar a independência.

Aí entra também a superação de obstáculos, rampas,  solos irregulares (areia, grama).  Tudo isso ajuda a firmar o pé, e a perder o nojo pelo diferente (hoje a Tetê mantém o nojo de areia nas mãos, mas nos pés tudo bem! risos).

Ah, e as escadas, tema da foto acima. Incentivamos que ela escale degraus e desça e suba de cadeiras/camas/sofás de forma segura, ou seja, de bruços. Agora mesmo, Teresa com um ano e meio, estamos incentivando que ela suba as escadas em pé. E assim vamos evoluindo!

Pra além das pernas

Também são importantes, nessa fase, brinquedos de encaixar, cores, quebra-cabeças. Ela adora!

Além disso, ama cantar, canta cada vez melhor, faz gestos, fala umas palavrinhas no meio da música. A natação e a igreja ajudam muito nesta parte do desenvolvimento.

(por falar em natação, olha o vídeo da Tetê, de touca – fofa! – , aprontando!)

Também da igreja é o mérito das historinhas que a Tetê sabe. Ela conta junto comigo, em palavras-chave: neném (pra história do neném Jesus), méééé (pro pastor de ovelhas).

E conta também. Até dez! Quer dizer: ou fala um dois, ou dois três, e no final, deeezzzz!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Estimulação precoce: 1 ano a 1 ano e meio

  1. Flavio disse:

    Teresa,
    outro dia sonhei com você novamente. Você era do tamanho de um grão de arroz. O que será que isso significa eim?
    Aquele dia que caminhei pela avenida cruvinel com você foi muito legal! Vamos marcar um passeio pelas quadras da asa norte?
    Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s