Dicas valiosas para educar crianças de 2 anos

Além do desmame e do desfralde de cocô, tivemos os seguintes aprendizados recentes na educação da Tetê, que compartilho com você, mundo!

Primeiro e depois – começamos a explicar para a Tetê que algumas coisas têm que seguir uma ordem. Exemplo: quando o almoço está à mesa, primeiro nós comemos, depois brincamos. É bonitinho vê-la reproduzindo o discurso: “mamãe, timelo eu vou cuidar da Gaucinha — Glaucinha, a boneca-bebê –, depois vou lá embaixo, tá?”. Isso ajudou a organizar as coisas por aqui.

Cantinho do pensamento – houve uma fase em que a Tetê ficou altamente rebelde, perto dos 2 anos, e começamos a nos deparar com a necessidade de discipliná-la. Aqui em casa, o que mais funcionou foi o cantinho do pensamento. Quando ela faz algo que não deve, avisamos que não pode fazer aquilo umas duas vezes, de formas diferentes (boazinha e brava, ou mamãe e papai falando, enfim, formas pra ela enfatizar que não pode mesmo). Se ela continua fazendo, e principalmente se procura nos desafiar (responde, olha nos olhos e faz de propósito, etc), vai pro cantinho do pensamento. Talvez por ser uma criança muito social, ter que ficar sozinha num local sem muitos atrativos infantis seja a forma que mais a levou à reflexão e ao arrependimento. Ela fica lá 1 minuto por ano de vida. Conversamos com ela sobre o que não foi legal e a deixamos sozinha, pensando. Muitas vezes ela tenta sair, mas a colocamos de volta até completar os 2 minutos. Quando ela sai, pede desculpas para nós e para o Papai do Céu. Ultimamente nem tem precisado muito fazer isso, parece que ela entendeu um pouco.

Olhando no relógio – outra coisa que era difícil, mas que nós conseguimos controlar um pouco melhor recentemente, foi a hora de dormir. Tetê sempre foi de dormir tarde, lá pras 22h, e a gente ficava exausto. Grávida, eu comecei a dormir antes que ela! Coitado do Dani! A gente já usava a estratégia de mostrar o Dia e a Noite, e a Tetê, desde um ano e tantos, já sabia que à noite é hora de dormir. Aí uma mãe de um colega da escola contou que ela mostra no relógio pro filho dela que é hora de dormir. Comecei a fazer o mesmo por aqui, e deu super certo! Agora estamos adiantando o horário de dormir de 21h para 20h30, porque tem sido difícil acordá-la de manhã, então estamos proporcionando mais horas de sono.

O lúdico como estratégia de convencimento – com tudo o que a gente conversa com a Tetê, sabemos que a compreensão sobre algumas questões ainda é limitada. Aqui em casa lidamos com o gênio forte da nossa filha e uma alta rejeição dela a fazer as coisas porque tem que fazer e ponto. Ainda mais agora, que ela entrou na fase dos porquês, e usa o “por quê” como uma expressão de revolta. Ou seja, tudo o que ela discorda da nossa orientação, fica perguntando por quê até a exaustão. Surreal.

Bom, mas tem sido útil variar as explicações com estratégias lúdicas. Pra tomar banho? Chuveirinho com bichinho, brinquedos de banho, convite para dar banho no irmão (lavar minha barriga), os pais entrarem no chuveiro e começarem a cantar a música que ela mais gosta no momento… Para lavar a mão? Dizer que só pode pegar na comida ou na neném (boneca ou humana) que ela está interessada de mão limpa. Para tudo que envolva as mãos dos pais, como escovar os dentes e dar comida? Fantoches e mais fantoches. Tem dia que só os fantoches salvam aqui em casa. E para fazer xixi e cocô? Convite para fazer conosco, pedido para ela me mostrar onde fica o banheiro e me levar no banheiro. Quando está lá, ela até percebe que estava com vontade!

Ah! e sempre existe alguma música no YouTube que mostra pras crianças que aquilo é normal, então eu acabo usando este recurso 2.0 em algum momento.

Atualmente, nosso desafio aqui em casa são as roupas. Tetê cismou que não quer colocar o uniforme (e que não quer ir pra escola, mas chega lá e adora!) e que não quer vestir a roupa de festa junina tão linda que eu comprei! aiaiai! Aceitamos dicas!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

35 respostas para Dicas valiosas para educar crianças de 2 anos

  1. vovó Amelia disse:

    Dica para a Tt usar as fantasias de festa junina: mostrar para ela o papai , a mamãe, titos e titias fantasiados, que tal? Vale experimentar….

  2. Gabi disse:

    Nossa !!! Engravidei qdo meu filho tinha um ano e três meses. Quando ele completou dois aninhos o cadu nasceu. A situacao foi muiiiito parecida com a sua, enoje o joao tem 2 e 8 meses e cadu 8 meses. O joao anda rebelde, tb não quer ir pra escola e tudo o que antecede a hra da escolinha ele não quer, tipo o banho e comer, to desesperada. Desejo mto boa sorte a vcs. Bjus gabi

    • lidianeves disse:

      corrigi o comentário, ficou tudo bem!
      😉
      bom saber que não estou sozinha!
      bjs

    • lidianeves disse:

      Acredita que passa… e vai em frente! bjs

    • Daniele Silveira disse:

      Meu filhote tem 2 aninhos e esta bem assim, antes ia pra escola numa boa…depois das férias..aff…todo dia é um escandalo, grita, chora, inventa mil coisas pra nao ir….e quando chega lá se joga no colo da prof….to bem nervosa com a situação.

      • lidianeves disse:

        A escola da minha filha me ajudou a levar a situação um pouco mais numa boa. E nessas horas a gente precisa assumir aquele mantra da maternidade: vai passar!

  3. cris silva disse:

    meu filho tem 2anos e me faz passar vergonha aonde estiver principalmente em locais publicos nao sei mais oque fazer tudo tem que ser na hora dele!

    • lidianeves disse:

      É, no final, eu estou usando a vara com a minha filha. Dou de leve no bumbum, em cima da calcinha. Tem sido a única coisa que faz ela parar quando tá muito insana.
      Quando não fez algo grave, eu só seguro ela forte e converso olhando nos olhos.
      Também criei a regra de que é proibido gritar onde tem teto. Aprendi com uma amiga, funciona super bem!
      Bjs

      • poliane_l@yahoo.com.br disse:

        Acho que seria melhor o cantinho do pensamento. Porque assim ela so obedece por medo e não porque aprendeu que não pode e quando segura-la pelo braço abaixe da altura dela e fale olhando nos olhos mais sem tom de ameça… Medo nunca é bom, confiança e respeito sim!

      • Alinecoachsex disse:

        Tente não bater em sua filha, existem magoas e medos que ficam para a vida inteira. Tenho certeza q vc não quer que no futuro sua filha lembre de vc e venha uma sensação de medo.

      • lidianeves disse:

        Eu apanhei em momentos pontuais e não tenho essa sensação de medo, não faço para doer. abs

    • rafaela disse:

      MEU FILHO TAMBEM TEM 2 ANOS E 11 MESES JA VAI FAZER 3 ANOS NO MES DE MAIO MAS ELE TA MUITO AGRESSIVO NAO SEI MAS O QUE FASSO PARA QUE ELE PARE DE ME PASSAR VERGONHA NA FRENTE DAS PESSOAS ELE SE JOGA NO CHÃO FALA PALAVRAO, DOU TUDO PRA ELE MAS ACHO QUE PRA ELE NADA TA BOM

      • lidianeves disse:

        Oi! espero que ele já tenha acalmado. é muito importante que ele saiba os limites e que perceba que você o está corrigindo em amor. abs

  4. Marcia Da Silva Sjöström disse:

    Me ajudem…
    Tenho um filho de 3 anos q esta super agressivo, grita faz birra joga as coisas quando eu e p pai n concedemos o que ele quer. Nao sei mais o que fazer. Aceito dicas e tbm estou tentando pesquisar na net a melhor forma de educar

    • lidianeves disse:

      Marcia, não sou nenhuma especialista, estou na mesma luta que você…
      Mas por aqui o que tem funcionado geralmente é uma conversa séria. Minha filha vai aprontando e falando pra gente: “não fala sério! não quero que você fale sério!”
      Em alguns momentos usamos a vara também. Mas sempre com mais conversa do que violência. E sem ceder a tudo o que ela quer.
      Ele precisa entender que esses comportamentos não vão levá-lo a conseguir o que ele quer… fiquem firmes e unidos! boa sorte!

  5. izabela disse:

    va com ela escolha uma roupa bem bonita e experimente nela e veja se ela gosta

  6. Katia Medina disse:

    Sozinha com meu pqno pq me separei a 1 ano, as birras ao acordar ( esse ano milhoes de vezes mais) sao enlouquecedoras, chego chorar, entao as vezes troco ele ainda dormindo, ou tbm dou uma moedinha por obedecer… comprei um cofrinho do Tyrone que eh musical, foi um sucesso essa semana…. ate pra passar spray nasal rsrs só que por algum motivo ele regrediu essa semana, Escapou vários xixis na roupa, tanto em casa to na escola :-\ 2anos e 7meses efik das 7as19 na escolinha 😦

    • lidianeves disse:

      Não é fácil, né? Mas fé em Deus e pé na tábua!

    • poliane_l@yahoo.com.br disse:

      Talvez ele queira somente sua atenção, passar mais tempo com vc e assim ele faz tudo que vc não gosta so pra vc olhar pra ele. Brinque mais e Brigue menos que com certeza vc vai ter retorno. Se fica tanto tempo na escola talvez esteja sentindo sua falta pense com carinho para tentar se reorganizar pra passar mais tempo com ele(TEMPO DE QUALIDADE CLARO) afinal ele vai crescer e vc vai querer tê-lo no seu colo e não vai poder!!!

      • lidianeves disse:

        Poliane, eu passo todo o tempo com meus filhos que eu posso. Inclusive vou à escola deles todos os dias para brincar com eles na hora do almoço. É muito divertido. Obrigada pelas sugestões. Eu faço todas essas coisas antes de corrigir, mas ainda assim tem horas que eu acho a correção necessária. Abs

  7. Fabi disse:

    Vara? Já me dá pânico só de imaginar. Coitadinha, nos momentos limites já dei um beliscão de leve, ou tapinha no bumbum, mas sempre me arrependo pq sei que esse tipo de violência, não educa, e ao contrário, pode os tornar agressivos, vão aprender que quando não se acha outra saída a agressão é a resposta. Acho que a figura da vara é algo tremendamente intimidador, e vc vai achar que sua filha a esta respeitando, mas na verdade ela só está com medo de apanhar com a vara. Acho um instrumento muito opressor e de uma pedagogia ultrapassada, que descobriu-se que só afeta a criança negativamente ao invés de educa-la, acho que o amor, a conversa, o cantinho do pensamento como vc mesma disse, um minuto para cada ano de vida, seja a melhor alternativa na educação dos pequenos do que recorrer a qualquer meio intimidador como uma vara, ou um chinelo. Nem com cachorro eu não faria isso. Essa é a minha opinião, não sou especialista em educação infantil, mas pelo mínimo de estudo e conhecimento já se sabe que não se usa esse tipo de método repressor. A criança precisa sentir-se amada e protegida por nós, e aprender com nossas ações que a saída é a conversa, o diálogo. Temos que pensar nos problemas psicológicos que este tipo de método pode causar aos nossos pequenos.

    • lidianeves disse:

      Fabi, tenho certeza que doeu menos do que o seu beliscão ou o seu tapa. Uso um cinto de couro bem macio, e a ideia é que ele seja um símbolo dessa necessidade de obedecer aos pais. Era minha última opção, e continua sendo, mas te garanto que as poucas vezes que a usei foram muito importantes. Realmente, a vara não intimida minha filha em nada. Teoricamente parece que o que você falou é A verdade, mas na prática não foi assim não. Fora que o uso da vara nunca é feito em público, e sempre antes dele temos uma conversa bem carinhosa. Eu também apanhei de vara e não sou traumatizada. Acho bem pior lascar um tapa na criança num momento de raiva, ou mesmo bater com a mão em reservado. Pelo menos minha filha se sente bem pior. abs

  8. Cris disse:

    Eu também não acho certo !!!! acredito que se essa criança não saber administrar isso o pensamento dela futuramente vai ser resover as situações a base da violencia . acho que ela desde criança tem que ter uma base de educação e com o tempo ela vai entender e concerteza obdecer. mais vara ???? jamaisssssssssssssssssssssssssssssssssssss

  9. Savia Cristina disse:

    Não sei se ajuda, mas comigo tem funcionado, a Amanda minha filha de 2 anos , me diz: “Mamãe você brigou comigo!” quando chamo sua atenção, então eu respondo: “não briguei, só chamei sua atenção, se você for boazinha não tem porque eu chamar sua atenção!” …tem funcionado por enquanto. Ela entende que realmente foi necessário chamar atenção dela naquele momento por que ela fez algo que nao estava certo, e ela entende muito bem, por que ela repete essa ação com a bebê (boneca) dela.

  10. poliane_l@yahoo.com.br disse:

    Minha filha Emanuela tem 2 anos e quando ela não quer pentear o cabelo, tomar, banho, escovar os dentes ou ate mesmo comer tudo, faço das coisas chatas uma brincadeira. Na hora de escovar os dentes falo 1º a mamãe depois a Manu e agora ela pede para escovar e repete a frase”mamãe e Manu?” ai eu respondo que sim, no caso do banho ela sempre gostou mais tem dia que é difícil leva-la ao banheiro então mostro alguma coisa atraente no banho que ela vai(ultimamente esta sendo os sabonetes de bichinhos da natura OTIMOOO). Outra dica valiosa é tudo que eu faço ela vê então, ela não acha que isso é só com ela. E também deixo ela colocar comida na minha boca(as vezes claro), peço a ela que me faça dormir essas coisas que eu faço com ela.
    E quando não quer vestir uma roupa mostro alguma coisa legal que tenha na roupa, tipo uma fadinha, um gatinho qualquer coisa que ela goste. E assim vou levando cada fase aprendendo com ela. Afinal o ser humano é formado por FASES!
    Beijos e espero que eu tenha ajudado!!! 😀

  11. Jaqueline Marcelino disse:

    Meu filho tem 2ano e 9meses e eu estou numa fase que não sei se cuido dele ou do pai eles briga o tempo todo.Mas e td de bom ser mãe e um aprendizado td dia.

  12. rosemary disse:

    Muitas coisas me abriram a mente,principalmante a do banheiro,que tem sido uma das coisas mais dificeis de encinar.A outra e tirar o peito o meu otavio,ta sendo uma tortura.

  13. meu filho tem 2 anos e 6 meses,ele bem imperativo,responde,faz birra de se jogar no chão e só chora fazendo escandalos. As vezes eu falo que se eu pudesse chamaria a Super Nany, porque não sei o que fazer, já estou exausta de conversar e ele nem liga para o que a gente fala.

  14. Daiani Moura disse:

    Ola
    Boas dicas! Minha filha e geniosa desde que nasceu e esta em uma fase bem dificil ela faz manha a toa e gosta de mandar em todos! Comecamos a ser mais rigidos pois esta ruim pra sair com ela! Alem dissa ela nao quer comer qq coisa e luta com o sono ate cair… Por isso procuro dicas na net e rezo muito pois quero ter uma filha educada e estou com medo de estar errando…..beijo

  15. daiana fernades disse:

    gente meu filho tem 2 aninhos já não aguento mais falo serio com ele e que bater no meu rosto
    grita não para não consegue ficar sentado na cadeira me ajudem

    • lidianeves disse:

      Ele já acalmou? Tô lendo agora o Crianças Francesas não fazem Manha. Estou aprendendo coisas novas, como ensinar a criança a esperar. abs

  16. Alessandra Lins Dias disse:

    amei essa dica vou usar super com a minha pequena

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s